Ferramentas de Usuário

Ferramentas de Site


igreja_paroquial_de_cedrim

Igreja Paroquial de Cedrim

Localização

  • Cedrim. União de Freguesias de Cedrim e Paradela.
  • O imóvel é visitável e acessível por veículo ligeiro.

Cronologia

Séc.s 18/19.

Descrição

“A igreja matriz de Cedrim encontra-se delimitada por um pequeno adro e representa um dos melhores exemplares do barroco popular no concelho de Sever do Vouga.

As mais recentes intervenções no conjunto arquitetónico retiraram-lhe as características barrocas que o preenchiam, restando somente a fachada como memória daquele espaço. A fachada encontra-se ricamente decorada com uma cruz de terminações vegetalistas, enquanto a meio da empena apresenta-se um nicho ornamentado com cornijas salientes e ligeiramente contracurvadas, sobreposto por uma espécie de concha, no qual repousa uma escultura de S. João, eventualmente do século XVIII. O portal é em arco abatido enquadrado por dois jogos de pilastras toscanas, seguida de dois ramos de frontão curvo apresentando ao meio uma cartela com motivos vegetalistas e a inscrição S./João/1786.

Em 1675 a igreja possuía dois altares com invocação a Nossa Senhora e Santo António e, apesar da sua boa ornamentação não dispunha de sacrário e pia batismal. No final do primeiro quartel do século XVII, a igreja foi dotada de um conjunto de adereços litúrgicos entre os quais se destaca uma custódia-cálice. A redação da informação do padre Francisco Soares, datada de 9 de Agosto de 1732, refere que o padroeiro da freguesia era S. João Baptista e que a igreja tinha três altares: a capela-mor do Santíssimo Sacramento e dois altares colaterais, um de Nossa Senhora das Neves, outro de S. Sebastião; e ainda que a dita igreja não tinha naves nem irmandades.

O Reverendo José Pereira Batista, abade de S. Miguel do Mato, na visita que fez à freguesia a 21 de junho de 1813, considerou ser necessário proceder ao acabamento do forro da igreja e pintá-lo. Em 1877 foi fundido um novo sino na localidade de Cantanhede por Joaquim Dias Campos. Os inventários dos bens da igreja realizados nos anos de 1878 e 1879 referem a existência de quatro altares: o altar-mor, o de S. Sebastião, o da Nossa Senhora das Neves e o do Crucifixo. Entretanto, a finalizar o século XIX, foi ajustada a construção de uma nova capela-mor e da sacristia a José Simões de Abreu. Coube a António de Oliveira Ferramenta a construção da tribuna do altar-mor, e no último ano do século XIX José António dos Santos encarregar-se-ia de o dourar.”

Fonte

Bibliografia

Ligações

igreja_paroquial_de_cedrim.txt · Última modificação em: 2020/05/11 19:09 (edição externa)