Ferramentas de Utilizador

Ferramentas de Site


igreja_paroquial_de_couto_esteves

Igreja Paroquial de Couto de Esteves

Localização

Cronologia

Séc. 18.

Descrição

“A escassos metros da casa da Câmara de Couto de Esteves podemos vislumbrar a igreja matriz daquela freguesia. A paróquia deve ter-se constituído numa data posterior ao século XIV, eventualmente quando o pequeno couto se transformou em concelho da coroa, da antiga comarca da Esgueira. A igreja de Couto de Esteves não surge referenciada no catálogo das igrejas mandado elaborar por D. Dinis em 1320/1321 reforçando a ideia que a paróquia seria constituída posteriormente a esta data.

Todavia, na relação do bispado de 1675, a igreja de Couto de Esteves aparece dedicada a S. Paulo Apóstolo, com um sacrário e dois altares colaterais dedicados a Nossa Senhora e a Jesus. Por outro lado, em 1758, o padre António Pinheiro refere que o orago é, desta feita, o protomártir Santo Estevão e a igreja era composta pelo altar da capela-mor, o altar de S. Sebastião localizado na parte do Evangelho, e da parte da epístola o altar de Nossa Senhora. Anexa à igreja matriz encontra-se a capela de S. Geraldo, mandada construir, em 1652, por José Tavares Coutinho e sua esposa Maria da Silva.

A igreja paroquial foi ampliada no primeiro quartel do século XVIII, em virtude do desmoronamento da capela-mor em Agosto de 1715, sendo reerguida em Janeiro do ano seguinte, e para tal contratou-se o mestre Tomás Fernandes bem como outros pedreiros e carpinteiros provenientes do arciprestado de Braga. A construção da torre deve ter acompanhado as obras que decorriam na cabeceira do templo.

No interior do templo, o altar principal foi executado em 1854 por José Custódio Ferreira, natural de Oliveira de Azeméis. Os retábulos laterais que ainda subsistem, sem mesas, ladeando o arco-cruzeiro, são um exemplar da talha dourada do final do século XVII, com particular interesse para as colunas salomónicas envolvidas em folhas de videira e pombas, com pilastras misuladas. À entrada do lado esquerdo, encontra-se uma pequena capela com altar e na parede do fundo um Cristo Crucificado, de calcário, da Escola Coimbrã, do século XVII, porventura proveniente da sacristia. As obras levadas a cabo recentemente permitiram o alargamento da nave esquerda criando mais espaço para receber os fiéis. O retábulo do altar-mor foi desmantelado, ficando à vista a pedra que constitui a cabeceira do templo, sendo colocada na parede do fundo um sacrário e acima uma placa de pedra do século XVI, onde surge Cristo crucificado.”

Imagens

Fonte

Bibliografia

Ligações

igreja_paroquial_de_couto_esteves.txt · Esta página foi modificada pela última vez em: 2020/05/11 19:09 (Edição externa)