fbpx

Sítio do Rôdo no III Congresso da AAP

Está a decorrer o III Congresso da Associação dos Arqueólogos Portugueses, durante a qual foi apresentada a seguinte comunicação com dados sobre o sítio Paleolítico do Rôdo, Couto de Esteves.

A UTILIZAÇÃO DE QUARTZO DURANTE O PALEOLÍTICO SUPERIOR NO TERRITÓRIO DOS VALES DOS RIOS VOUGA E CÔA

Cristina Gameiro / Thierry Aubry / Bárbara Costa / Sérgio Gomes / Luís Luís / Carmen Manzano / André Tomás Santos

Tradicionalmente o quartzo tem sido apresentado como uma matéria-prima de menor aptidão ao talhe. Porém, o facto de estar disponível naturalmente, em regiões onde não existe sílex ou silcreto, conduziu à sua frequente exploração, por parte das comunidades humanas que habitaram o território português, durante o Paleolítico. Neste trabalho, apresentamos comparativamente os dados relativos à utilização do quartzo nos sítios do Vale do Côa (Fariseu e Cardina) e do Vale do Vouga (Vau e Rôdo) durante o Gravettense, Magdalenense e Azilense. O volume de dados sobre as duas áreas em comparação é desigual e dispomos de poucos elementos sobre a tradição técnica e a funcionalidade dos sítios do Vouga; contudo, dispomos já de elementos suficientes para comparar e identificar, nos sítios arqueológicos situados em duas regiões distintas, o mesmo esquema conceptual inerente às cadeias operatórias aplicadas aos diferentes tipos de quartzo.

Clique na imagem para ver o vídeo da apresentação

Além de ver o vídeo da apresentação já pode consultar o texto no volume de Actas do III Congresso da AAP.

Relembramos que alguns materiais do Rôdo podem ser vistos no Museu Municipal, e que recentemente no volume 30 da Revista “Arqueologia & História” saíram dois artigos sobre o mesmo sítio.

Partilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

No termos do Decreto 3-A/2021, de 14 de Janeiro, o Museu está encerrado até 30 de Janeiro, devido ao estado de emergência.
Apesar de estarmos encerrados, ESTAMOS ON com diversos conteúdos disponíveis no nosso sítio na Internet.

Estamos encerrados mas ESTAMOS ON