13 – A Linha do Vale do Vouga

Datam de 1877, os primeiros projetos para uma linha ferroviária nesta região que unisse o litoral ao interior passando por Sever do Vouga. Após alguns anos de discussões e atrasos este projeto iniciou-se com a assinatura do contrato a 5 de fevereiro de 1907.

Construída pela Compagnie Française pour la Construction et Exploitation des Chemins de Fer à l’Étranger, esta linha, que ligava Espinho a Viseu, de tipologia estreita (1 metro de distância entre os dois carris (bitola), foi aberta faseadamente. A 5 de Maio de 1913 entrou ao serviço a ligação Sernada- Rio Mau e em 4 de Novembro a etapa entre Rio Mau a Ribeiradio, tendo ficado totalmente operacional a 5 de Fevereiro de 1914.
A construção desta linha permitiu uma nova condição para a circulação de pessoas e mercadorias no Vale do Vouga, feito até então com grande dificuldade por via fluvial.

A 7 de Julho de 1923, nacionalizou- se a Compagnie Française pour la Construction et Exploitation des Chemins de Fer à l’Étrange e a 1 de abril de 1924 esta linha passou a ser gerida pela Companhia Portuguesa para a Construção e Exploração de Caminhos-de–Ferro.
A 1 de janeiro de 1947, a linha do Vouga muda novamente de mãos e passa a ser explorada pela Companhia dos Caminho-de-ferro Portugueses. Vouga muda novamente de mãos e passa a ser explorada pela Companhia dos Caminho-de-ferro Portugueses.

Com a abertura de novas vias e o aumento do tráfego automóvel esta ligação começou a entrar em decadência e a perder passageiros e mercadorias. Nos inícios da década de 70, do século XX, existiam 6 ligações diárias entre Espinho e Aveiro e as viagens mais rápidas entre estes dois destinos demoravam cerca de 3h30min.
A 25 de agosto de 1972 fez-se a última viagem em comboio a vapor na linha do Vouga, pois o troço entre Sernada do Vouga e Viseu acabou sendo encerrado por causa dos incêndios que estas locomotivas provocavam nas florestas circundantes. Contudo, em 1975 a linha foi novamente reativada e passou a usar material circulante a gasóleo (automotoras). A 1 de Janeiro de 1990 deu-se a ultima viagem de automotora entre Sernada e Viseu.

Ponte do Poço de S. Tiago

Com um projecto do Eng. Paul Sejourné, a direção da sua construção coube ao Eng. Francois Mercier tendo sido construída com a finalidade de servir de passagem aos comboios da linha do Vouga. Na sua edificação usou-se alvenaria emparelhada e adotaram-se os vãos de grandes dimensões, o maior deles com 70 metros. A sua altura é de 28 metros, o que faz dela a mais alta ponte construída em Pedra do país.  
Foi edificada, dentro do prazo previsto ficando concluída em 1913, mas mesmo assim importa referir que se demorou mais tempo a aprovar o projeto desta ponte do que a concluir a sua construção.  

Para saber mais